RISCOS PARA SAÚDE COM O USO DO VAPE


O cigarro eletrônico, também chamado VAPE (abreviação de “vaporizador”), tem sido motivo de grande preocupação, devido alguns casos de morte que foram ocasionadas por seu uso.

Apenas 10 minutos utilizando o cigarro eletrônico, equivalem ao consumo de mais de um maço do cigarro comum.

A diminuição do odor e a adição de sabores, não diminui os riscos e danos que o uso do VAPE gera a saúde.

Segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA), o cigarro eletrônico possui substancias tóxicas e irritantes, que podem provocar dermatites, enfisema pulmonar, insuficiência respiratória aguda grave, além de câncer e doenças cardiovasculares.

Um estudo elaborado pelo INCA e pelo Ministério da Saúde, relata também o risco de explosão durante o uso.

Esse tipo de cigarro está proibido de ser comercializado no país pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) desde 2009. No entanto, eles continuam sendo vendidos em lojas online e físicas. Se tornando popular principalmente entre os jovens.


TABAGISMO:


A Organização Mundial de Saúde (OMS) afirma que o tabagismo deve ser considerado uma pandemia, ou seja, uma epidemia generalizada, e como tal precisa ser combatida.

Os dados são alarmantes:

· Nove mortes por hora. · 80 mil por ano. · 90% dos casos de câncer de pulmão. · 80% dos enfisemas pulmonares. · 25% dos infartos de miocárdio. · 40% dos derrames cerebrais. · 10 milhões de pessoas vão morrer nos próximos 30 anos, nas Américas. · Quatro milhões morrem por ano.


BENEFÍCIOS AO PARAR DE FUMAR :


§ Após 20 minutos - A pressão sanguínea e a pulsação voltam ao normal.


§ Após 2 horas - Não há mais nicotina circulando no sangue.


§ Após 8 horas - O nível de oxigênio no sangue normaliza.


§ Após 12 a 24 horas - Os pulmões já funcionam melhor.


§ Após 2 dias - O olfato já percebe melhor os cheiros, e o paladar já degusta melhor a comida.


§ Após 3 semanas - A respiração se torna mais fácil, e a circulação melhora.


§ Após 1 ano - O risco de morte por infarto do miocárdio reduzido pela metade.


§ Após 5 a 10 anos - O risco de sofrer infarto será igual ao das pessoas que nunca fumaram.


Tenha hábitos saudáveis de vida, procure mudar sua rotina, faça atividade física, caminhadas em lugares agradáveis, pratique algum esporte que o agrade, vá ao cinema, leia, ouça música, converse com amigos. Assim você irá preencher seu tempo com algo que realmente goste de fazer. Essas estratégias ajudam a parar de fumar.

Fonte: INCA e Ministério da Saúde



Revisão técnica: Dra Gabriela Sorrino - Diretora técnica Univida

Texto/designer: Jéssica Rodrigues - PROPAGUE